quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Negócios Sociais Focados na Inclusão Social


Nesses últimos dias fiquei pensativa sobre o que poderia escrever... pensei em diversos assuntos, até que me veio a cabeça: por que não procurar saber mais sobre negócios e iniciativas sociais?



E foi daí que comecei a dar mais atenção a certo problema mundial: a exclusão social seja ela por preconceitos, deficiências, ou falta de recursos. Notei que os negócios sociais inclusivos, “diferentes” para a maioria, hoje, estão se tornando cada vez mais “comuns e normais” a partir de ideias incríveis de pessoas únicas.

Assim, selecionei algumas iniciativas muito interessantes de inclusão social de deficientes para fomentar a busca pelo empreendedorismo social em cada um de vocês:


Esse negócio social surgiu a partir de uma necessidade encontrada por muitos deficientes visuais: a identificação de cores e de cédulas de dinheiro. Assim, Fernando de Oliveira Gil, criador da Aurie, criou um dispositivo que consegue traduzir as cores e as notas em comandos de voz!



E esse é o primeiro de outros produtos que o negócio pretende criar. Muito além de servir apenas à região de atuação direta da empresa, seu objetivo é alcançar mercados internacionais em 3 anos de existência apenas!


Para os fãs de vídeo games, jogos de computadores e até mídias sociais, o que seria de vocês se possuíssem qualquer tipo de deficiência que restringisse o uso destes?

Não se preocupem, isso foi só um exemplo. De qualquer modo, A Special Effect atua diretamente nesse mercado, e focado nesses deficientes. Sua ideia principal é adaptar todos estes dispositivos, controles e softwares para os problemas encontrados por eles; e o melhor de tudo, de graça!

Segundo seu fundador, Mick Donegan, não há contagem de pessoas já beneficiadas, mas acredita-se, pelos acessos ao site do negócio social, que dezenas de milhares ou, quem sabe, centenas de milhares de pessoas já visitaram seu site!


Atuando no mesmo ramo da Aurie, a F123 acredita que a tecnologia é algo essencial para deficientes visuais e que, sem ela, a vida destes pode se limitar muito.

Assim, seu fundador, Fernando Henrique Frederico Botelho, vítima de uma doença degenerativa que o levou à cegueira, criou e investiu em um software produzido especialmente para essa parcela da sociedade, que possuía um acesso reduzido à informação, educação e oportunidades de trabalho.

Este software já está sendo utilizado em mais de 20 países e a toda a equipe da F123 está trabalhando arduamente para expandir sua atuação e seu impacto na sociedade!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best Web Hosting Coupons